APCANNA

4.White_NoBackground-01

QUEM SOMOS?

Somos uma equipa multidisciplinar de voluntários dedicados a divulgar informação fidedigna sobre canábis e a combater a desinformação que ainda vigora na sociedade, decorrente de quase um século de proibição.

Secretário AG / Sub-Diretor CANNAPRESS
Natural da Ilha da Madeira onde completou o ensino secundário, frequentou desde 2012 o curso de Engenharia Física na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, sendo que durante esses anos envolveu-se activamente na constituição de várias associações sem fins lucrativos relacionadas com as diferentes vertentes da canábis.
Presidente
Licenciada em Jornalismo pela Universidade de Coimbra, Laura Ramos é Jornalista desde 1998, tendo desempenhado funções de redactora e repórter em vários meios de comunicação portugueses, tais como RTP — Rádio e Televisão de Portugal, Euronotícias, A Capital ou a revista Sábado.
Soraia Tomás, licenciada em Enfermagem pela Escola Superior de Enfermagem de Coimbra em 2015, desempenhou funções nos cuidados intensivos de cirurgia Cardio-Torácica e transplantação pulmonar em Lisboa. Neste momento trabalha no Spine Center, serviço de cirurgia à coluna e unidade de cuidados intensivos de cirurgia geral no Hospital da Luz em Coimbra, cidade onde reside.
Vice-Presidente
Fernando é licenciado em Turismo pela Escuela de Turismo de Aragón (Espanha), estando já envolvido no sector do turismo há mais de 27 anos. Desenvolveu a sua experiência profissional nas áreas da Hotelaria, Agências de Viagens e Operação Turística em empresas como Viagens Halcon Viajes ou Viagens El Corte Inglés. Grande parte da sua carreira profissional esteve ligada ao grupo Globalia onde trabalhou durante cerca de 20 anos, dos quais 17 como Country Manager em Portugal.
Secretário da Direcção
Engenheiro Biomédico desde 2018, pela Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade NOVA de Lisboa, Pedro Spínola é Organizador de Eventos e Gestor de Redes Sociais para a PTMC - Portugal Medical Cannabis. Concluiu o seu mestrado no laboratório de Engenharia Bioquímica - UCIBIO e no laboratório de Nanotecnologias - CENIMAT | I3N, onde especializou-se em Microbiologia, Microfluídica e Biosensores.
Shirin Motamed tem uma vasta experiência em marketing e estratégia de marketing, num leque diversificado de indústrias e sectores, incluindo o imobiliário, de saúde e beleza, turismo e financeiro. Ela começou sua defesa da cannabis em 1995, fazendo parte da campanha que legalizou a primeira proposição sobre canábis medicinal na Califórnia (Proposição 215). Shirin actualmente dedica-se a tempo inteiro a educar as pessoas sobre os benefícios da planta de canábis em todas as suas vertentes.
Vice-Presidente da Mesa da Assembleia
Beatriz Pamplona é engenheira biomédica pela Universidade NOVA de Lisboa desde 2018, tendo concluído o seu mestrado no Centro de Física e Investigação Tecnológica da Faculdade de Ciências e Tecnologia. É co-autora de três publicações científicas indexadas à física atómico molecular (XXXX, XXXX, XXXX). Após a conclusão do mestrado, venceu o concurso da Gap Year Portugal (2018) e fez um ano sabático, onde desenvolveu o projecto fotográfico e ____ “Unwrapping Humans“. É consultora júnior na empresa Altran desde março de 2020.
Secretário da Mesa da Assembleia
João Pedro Jardim Rodrigues natural da Ilha da Madeira. Mestre em Psicologia da Saúde e Reabilitação Neuropsicológica, pela Universidade de Aveiro. Proativo, resiliente e um jogador de equipe em busca de uma oportunidade para arrasar neste mundo. Motivada para conectar e colaborar com pessoas que estão comprometidas com o seu trabalho em um ambiente onde há respeito, confiança e conhecimento compartilhado!
Especialista na implementação de eventos corporativos. Licenciado em Marketing e Publicidade pelo IADE, está no mercado da comunicação desde 2007, focado na comunicação “above the line”. Teve oportunidade de colaborar com três agências organizadoras de eventos, UP Partner, Canto Moniz e Publihappening, colaborou também com a Adereço, agência de ativação de Marca, e mais recentemente foi responsável pela unidade de Eventos Corporativos do Grupo CH.

O QUE FAZEMOS?

Tendo em conta que a canábis medicinal foi aprovada no Parlamento em 2018 e sabendo que este é um tema revestido de especial complexidade para a população em geral, a apcanna propõe-se desenvolver actividades que permitam uma nova percepção do que é, realmente, a canábis: uma planta com um enorme potencial terapêutico.

Estabelecemos parcerias com várias organizações e instituições internacionais para divulgação de informação e organizamos diferentes tipos de eventos, desde debates abertos ao público em geral a formações específicas para profissionais de saúde, passando por conferências e consultas abertas para pacientes.

Veja aqui os eventos que já promovemos, desde 2018.

  1. Estudar, debater, educar e divulgar informação e conteúdos relativos à canábis e às suas utilizações;
  2. Promover cursos, conferências, exposições, seminários e publicações diversas relacionados com a canábis;
  3. Promover e divulgar acções de educação e informação, assim como de intervenção cívica, social, legal, ecológica, económica, ética e de direitos humanos, que envolvam a canábis;
  4. Publicar, de forma pontual ou regular, notícias, reportagens, ensaios, estudos e outros artigos relacionados com os objectivos e actividades da associação;
  5. Promover a saúde pública através da dinamização do acesso ao potencial medicinal e terapêutico da canábis; 
  6. Divulgar, mediar e incentivar a comunicação entre as comunidades científica, médica e farmacêutica, meios de comunicação social e actores políticos e sociais, nacionais e internacionais, de forma a promover e potenciar os objectivos da associação;
  7. Promover actividades sócio-culturais, nomeadamente mas não exclusivamente, na redução de riscos e minimização de danos relativos à canábis;
  8. Promover estilos de vida sustentáveis, através da dinamização de acções em contacto com a natureza e explorando o potencial da canábis nesse aspecto;
  9. Manter actualizado um registo de utilizadores de canábis para fins medicinais e de profissionais de saúde;
  10. Realizar acordos de cooperação com entidades públicas ou privadas, hospitais, universidades, institutos e centros de investigação, associações, startups ou outras entidades, para promover o desenvolvimento da investigação científica na área da canábis;
  11. Combater o estigma e a desinformação que existe em torno da planta da canábis.

COMO JUNTAR-SE A NÓS?

Para colaborar activamente connosco pode tornar-se sócio da apcanna (normal ou efectivo), patrocinar as nossas actividades, fazer um donativo ou ser Mecenas da associação. 

Caso tenha questões específicas a colocar envie-nos um email ou preencha o seguinte formulário.


    Artigos recentes